Décio Noviello, Sem Título III, 1969 (*)
 
 
 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

José Aloise Bahia (Belo Horizonte/MG). Jornalista, escritor, pesquisador, ensaísta, colecionador e crítico de artes plásticas e literatura. Estudou Economia (UFMG). Graduado em Comunicação Social e pós-graduado em Jornalismo Contemporâneo (UNI-BH). Autor de Pavios curtos (Belo Horizonte: Anomelivros, 2004). Primeiro lugar na "Primeira Mostra de Vídeo-Poema Londrix 2012", 8º. Festival Literário de Londrina/PR, Brasil. Participa, dentre outras, das antologias O achamento de Portugal (Lisboa: Fundação Camões/Belo Horizonte: Anomelivros, 2005) e H2HORAS (São Paulo: Cronópios/Dulcinéia Catadora, 2010), dos livros Pequenos milagres e outras histórias (Belo Horizonte: Grupo Galpão, Editoras Autêntica e PUC-Minas, 2007), Folhas verdes (Belo Horizonte: Edições A Tela e o Texto, FALE/UFMG, 2008), Poemas que latem ao coração! (São Paulo: Editora Nova Alexandria, 2009), Rodrigo de Souza Leão: tudo vai ficar da cor que você quiser (Rio de Janeiro: Edições Pinakotheke, 2011), Literatura Futebol Clube (Rio de Janeiro: Editora Multifoco, 2012) e Revista Eletrônica Internacional de Poesia Intersemiótica FFOOOM Nº 2 (São Paulo, 2013).

 

Mais José Aloise Bahia em Germina

> Poemas

> Poesia Visual

 

 

 

 

 

 

 

(*)

 

Décio de Paiva Noviello nasceu em São Gonçalo do Sapucaí-MG, em 1929. Reside em Belo Horizonte-MG. Professor, pintor, desenhista, artista gráfico, cenógrafo e figurinista.  Autodidata em artes plásticas. Fez curso superior na Academia Militar das Agulhas Negras  (AMAN). Lecionou desenho, geometria, matemática e topografia nos colégios militares e  foi diretor artístico da revista da AMAN e ilustrador da biblioteca do Exército. Ex-professor  de história da indumentária na EBA/UFMG e de cenografia e figurinos cênicos, do Teatro  Universitário/UFMG. Foi um dos introdutores da Pop Art no Brasil e em Minas Gerais. Recebeu inúmeros prêmios no Brasil e exterior. Participou de vários salões de arte e  bienais no Brasil e exterior (New York, Tóquio, Madri, etc.). Tem obras em  várias galerias  do mundo, museus, fundações, universidades e acervos particulares nacionais e  internacionais.